Fórmula 3: Macau mantém tradição apesar de turbulência nos bastidores

Responsáveis da FIA revelam que está em cima da mesa um plano para tornar a Taça do Mundo de F3 numa competição composta de duas ou três provas (Grande Prémio de Macau incluído), já a partir do próximo ano. O projecto implicaria o encurtamento da temporada do Campeonato da Europa de Fórmula 3, que passaria das actuais dez provas para nove ou mesmo oito Grandes Prémios.

Start of Race 1 Kevin Magnussen (DK) Carlin Dallara Volkswagen leads

Grandes revoluções têm atribulado os bastidores da Fórmula 3, mas a Federação Internacional do Automóvel (FIA) já fez saber que o peso que o Grande Prémio de Macau tem para a modalidade no final da temporada é para manter.

Há duas semanas, Barry Bland, da empresa Motor Race Consultants, que vinha coordenando a Taça Intercontinental da categoria desde que se tornou num evento do calendário da Fórmula 3 em 1983, anunciou a sua retirada da organização. O portal da revista Autosport, no entanto, confirmou junto da FIA que a clássica de Novembro no Circuito da Guia – que deverá, pela primeira vez, receber o título de Taça do Mundo de Fórmula 3 – seria realizada à mesma, sob as mesmas directivas das últimas temporadas.

“Macau é, para nós, um evento-chave para a Fórmula 3”, sublinhou Frédéric Bertrand, director de campeonatos da FIA, citado pelo Autosport: “Desde há alguns anos que temos vindo a estreitar a relação com Macau para perceber bem como é que eles trabalham. Respeitamos a filosofia e o DNA do evento e, no ano passado, discutimos para ver como poderíamos fazer um evento global com a Taça do Mundo GT [que se estreou em Macau no ano passado] e uma Taça do Mundo de F3”, revela o responsável, sublinhando que “a ideia é manter consistência e continuidade, mas ao mesmo tempo houve um grande número de mudanças com a organização por parte do Governo [de Macau]”.

Bertrand acrescenta que as vagas para a participação, cuja lista será anunciada a 6 de Outubro, irão abrir preferencialmente para os pilotos que tiverem competido em campeonatos de Fórmula 3 este ano (nomeadamente, os Campeonatos Europeu ou Japonês), mas não haverá obstáculos acrescidos para aqueles que vierem de outras categorias seniores ou juniores.

O responsável da FIA avançou ainda detalhes sobre a proposta para realizar a Taça do Mundo em várias rondas a partir de 2017, com Macau a fazer parte do roteiro. O projecto implicaria ainda o encurtamento da temporada no Europeu de F3, actualmente composto por uma dezena de provas: “Estamos à procura de uma forma de tornar o Europeu de F3 um bocadinho mais barato e, certamente, o número de eventos é parte da equação”, nota Bertrand, revelando que a fórmula ideal poderia passar por disputar apenas oito rondas no Europeu e três, na Taça do Mundo,  nove mais duas ou 10 mais uma (como este ano).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s