Rita Santos vai a jogo quando sentir convicção na vitória

Eleições para o conselheiro das Comunidades de Macau

Rita Santos não avança nem recua. A presidente da Assembleia Geral da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) diz não ser ainda o tempo adequado para decidir se vai integrar a lista encabeçada por José Pereira Coutinho nas próximas eleições legislativas, mas assume que só avançará se sentir confiança na vitória.

Depois de ser confrontada com a questão, ontem, em conferência de imprensa, Rita Santos voltou a adiar a resposta sobre uma eventual candidatura à Assembleia Legislativa, integrada na lista Nova Esperança. A potencial candidata começa por voltar atenções para o que diz ser a compra de votos, verificada durante as festividades recentes do Bolo Lunar: “Fico triste de ver muitas associações em Macau, aproveitando os dias do Festival do Bolo Lunar, a distribuir bolos, até a distribuir pacotes de lai si com dinheiro. Esta é uma forma directa de compra de votos antecipada. Isso choca-me muito. Já estão a começar a fazer campanha directa”, assinala a dirigente.

A circunstância, defende a dirigente associativa, prejudica a actuação da ATFPM: “Perante esse cenário, e se houver aumento de eleitores, nós estamos numa situação mais desfavorecida, porque os nossos eleitores vão todos votar através do seu coração. É um voto mais leal, mais honesto, comparando com os outros em massa, só por terem recebido algum benefício”, defende.

Rita Santos vai mais longe e antecipa um quadro negro para a associação que representa: “O número de votos para poder eleger o segundo deputado da nossa lista não é suficiente. Vamos estar numa situação bastante perigosa. Eu disse ao Pereira Coutinho que, se nas próximas eleições for apenas eleito um único deputado da lista Nova Esperança, é melhor ele pedir a aposentação”.

Já a candidatura, reveste-se ainda de tabu, empurrada para o futuro e para um contexto de maior confiança: “Ainda não é o tempo adequado para eu tomar essa decisão. Porque se eu tomar a decisão de participar, tenho que ter confiança que posso entrar, porque se não vai ser um grande risco para nós. Não estamos numa situação muito satisfatória”, assume a dirigente. S.G.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s