Chan Man está impedido de jogar pelo Olhanense até Janeiro

Igor Campedelli, accionista maioritário da SAD algarvia, confirmou ao PONTO FINAL que o internacional de Macau não foi inscrito. Chan Man só poderá estrear-se pela formação de Olhão em Janeiro, quando reabrir o mercado de transferências.

1-chan-man

João Santos Filipe

O internacional Chan Man transferiu-se para o Olhanense no último dia do mercado de transferência, em Agosto, mas só vai poder competir pela equipa algarvia a partir de 1 de Janeiro. A situação foi avançada ao PONTO FINAL pelo accionista maioritário da SAD, o italiano Igor Campedelli.

“Não tivemos tempo de inscrevê-lo. Ele chegou no último dia do mercado ao nosso clube. Não conseguimos fazer a inscrição entrar a tempo na Liga. Segundo os regulamentos da Liga Portuguesa há um prazo para registar os jogadores mas nós não tivemos tempo suficiente para tratar de todos os procedimentos”, disse o empresário ao PONOT FINAL. “Mas nós temos lugar para ele no plantel, mas só vamos conseguir registá-lo em Janeiro”, frisou.

Apesar de não poder jogar, o defesa direito de 22 anos vai continuar integrado no plantel orientado pelo italiano Cristiano Bacci. O atleta vai assim continuar a treinar normalmente com o restante plante até poder ser inscrito.

“Ele vai ficar com a equipa e vai jogar pela equipa em Janeiro. Ele tem um contrato assinado connosco”, clarificou Campedelli.

Segundo os regulamentos da FIFA para transferências internacionais, os clubes que pretendam inscrever um jogador estrangeiro têm de fazer o pedido à sua federação. Neste caso o Olhanense tem de fazer o pedido à Federação Portuguesa de Futebol que depois pede à Associação de Futebol de Macau o certificado internacional do atleta.

Por sua vez, a Associação de Futebol de Macau, através do vice-presidente da Associação de Futebol de Macau, confirmou, ao PONTO FINAL, que não recebeu nenhum pedido para emitir o certificado internacional do atleta:  “Até agora ainda não recebemos nenhum pedido para a transferência de Chan Man para qualquer clube em Portugal. No processamento deste tipo de transferências temos primeiro de receber o pedido do clube interessado junto da federação do respectivo país. Só depois é que a federação nos envia o pedido”, explicou Daniel Sousa, ao PONTO FINAL.

“Da nossa parte não existe nenhum problema. Mas não nos foi pedido para iniciar os procedimentos do certificado internacional. Nem por parte do clube [Olhanense] ou do Chan Man. Nós não podemos emitir o certificado sem haver um pedido da federação”, esclareceu.

O internacional pela selecção de Macau chegou ao Olhanense no final do mês de Agosto, após ter vestido as camisolas do Benfica de Macau e do Monte Carlo. Quando ainda era juvenil o jogador, de 22 anos, já tinha cumprido provas de captação no Belenenses e no Vitória de Setúbal.

 

Já o Olhanense está a enfrentar um início complicado de temporada, ocupando o último lugar da II Liga portuguesa com um empate e sete derrotas, em oito partidas. A formação algarvia está a tornar-se num sério candidato à descida de divisão, estando neste momento a 19 ponto do líder Portimonense.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s