Adelson injecta 360 milhões no Partido Republicano

O magnata do jogo, que inaugurou recentemente o resort “The Parisian Macao”, volta a chamar a si o estatuto de principal financiador do Partido Republicano. Do montante oferecido, apenas 40 milhões de patacas devem servir, no entanto, para o financiamento directo da campanha presidencial de Donald Trump.

1.Adelson.jpg

O magnata Sheldon Adelson e a mulher, Miriam, prometeram financiar com aproximadamente 45 milhões de dólares (perto de 360 milhões de patacas) o Partido Republicano dos Estados Unidos da América. O montante dever ser parcialmente dirigido ao financiamento  da campanha presidencial de Donald Trump, de acordo com a CNN.

Segundo a cadeia de televisão norte-americana, que cita uma fonte próxima do presidente da Las Vegas Sands – que detém casinos nos Estados Unidos, em Macau e em Singapura – o bilionário vai anunciar na próxima terça-feira uma doação de 20 milhões de dólares para o Fundo de Liderança do Senado, um ‘super PAC’ (comités de acção política na sigla em inglês) ligado ao influente Karl Rove, ‘braço-direito’ do ex-Presidente George W. Bush, e ao líder do partido no Senado, Mitch McConnell.

Um cheque de idêntico valor deve seguir para o fundo de liderança do Congresso, outro ‘super PAC’ similar focado, desta feita, na Câmara dos Representantes. Para apoiar Donald Trump, deve seguir um donativo de pelo menos cinco milhões de dólares, qualquer coisa como 40 milhões de patacas.

Os valores representam um investimento histórico na esperança de ver o Partido Republicano vencer as eleições presidenciais de Novembro. Os donativos, segundo observa a CNN, podem redefinir os dois últimos meses de campanha.

A doação, a primeira de grande monta de 2016 do casal Adelson, dissipa as dúvidas sobre a forma como o bilionário iria gastar as suas fortunas na corrida republicana.

Cortejado por todo o espectro republicano durante as primárias, Adelson tem sido o mais prolífico financiador dos republicanos nos últimos anos e de longe o mais influente contribuidor entre os doadores.

A sua decisão pode convencer outros grandes doadores do partido a seguirem-lhe os passos, o que pode resultar num significativo impulso para Donald Trump.

O magnata do imobiliário tem vindo a cortejar Sheldon Adelson ao longo do ano, mas ainda não tinha conseguido convencer o magnata a abrir os cordões à bolsa.

No início do ano, o presidente das Las Vegas Sands e, por inerência, da Sands China afirmou que iria dar 100 milhões de dólares no quadro dos apoios a Trump, mas ainda não tinha desembolsado um único cêntimo.

Nas eleições de 2012, Adelson deu pelo menos 93 milhões de dólares a grupos conservadores.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s