Universidade Cidade de Macau clama por igualdade de circunstâncias

Zhang Shugang, reitor da Universidade Cidade de Macau (UCM), quer que a instituição de ensino superior que dirige possa ser considerada no âmbito do exame unificado de admissão ao ensino terciário. As declarações de Zhang foram feitas à margem da cerimónia de assinatura de um convénio com o Centro Internacional de Intercâmbio Cultural de Cantão.

IMG_20160921_152329.jpg

elisa.pontofinal@gmail.com

O reitor da Universidade Cidade de Macau, Zhang Shugang, manifestou ontem interesse em ver a instituição que dirige ser abrangida pelo exame unificado de admissão ao ensino superior criado por quatro outras universidades do território. A intenção foi revelado pelo responsável académico à margem da cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação entre a Universidade de Macau e o Centro Internacional de Intercâmbio Cultural de Cantão.

O exame unificado de admissão ao ensino superior deverá ser instituído no ano lectivo de 2017/2018, mas a instituição liderada por Zhang Shugang vai permanecer à margem do processo e manter as normas de recrutamento actualmente em vigor. O reitor da Universidade Cidade de Macau não esconde o desejo de que a instituição de ensino superior que dirige seja abrangida pelo novo mecanismo, mas reconhece que a organismo ainda não iniciou o necessário diálogo com as autoridades competentes: “Temos esse desejo e temos a intenção de nos associarmos ao novo mecanismo quando for a altura certa. Essa altura depende dos contactos que mantivermos com as outras universidades, mas também da disponibilidade do Governo para responder ao nosso pedido. Mas a nossa vontade é clara”, assume o responsável.

Zhang Shugang não esconde também o interesse em ver reforçado o contingente de alunos locais que estudam na Universidade de Macau, ainda que reconheça que o desafio se prefigure como um desafio de monta: “Nos próximos anos, o número de finalistas do ensino secundário vai cair significativamente e o desafio, só por isso, é grande. Ainda assim temos confiança na oferta que disponibilizamos e no apoio do Governo”, admite.

A Universidade Cidade de Macau é a terceira maior universidade do território no que diz respeito ao número de alunos actualmente matriculados, atrás da Universidade de Macau e da Universidade de Ciência e Tecnologia. Dos alunos que estudam na instituição liderada por Zhang, 60 por cento são locais.

Ontem, a Universidade Cidade de Macau assinou um acordo de cooperação estratégica com o Centro Internacional de Intercâmbio Cultural de Cantão. No discurso que proferiu, Zhang Shugang revelou que o memorando vai abrir portas à criação “ de uma plataforma transfronteiriça para o intercâmbio artístico e cultural”.

As duas entidades signatárias propõem-se tirar partido das novas tecnologias para fomentar uma maior cooperação em termos culturais e artísticos, mas também no domínio da educação e da investigação académica de forma a promover um maior intercâmbio entre Macau e a vizinha província continental de Cantão.

Á margem da assinatura do convénio, a Universidade Cidade de Macau inaugurou um novo auditório, designado de “Auditório das Artes”.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s