Lei Chi Ion admite falta de competitividade da saúde em Macau

3-lei

O director dos Serviços de Saúde admitiu ontem a falta de competitividade dos Serviços de Saúde prestados no Território face aos da região vizinha. A resposta surge após um artigo do jornal South China Morning Post em que a capacidade dos serviços prestados pelos hospitais do território era questionada.

“Com toda a honestidade, a capacidade e os recursos de Hong Kong são sem dúvida superiores aos de Macau. Temos de admitir essa realidade. Em Macau só temos de prestar serviços para 600 mil pessoas, mas temos uma capacidade plena para prestar os serviços fundamentais”, afirmou Lei Chi Ion.

O dirigente sublinhou, porém, que no ano passado apenas cerca de 2 pacientes em cada 1000 foram enviados para tratamentos fora da RAEM, em Hong Kong e noutros países e regiões. Lei Chi Ion disse ainda que a Direcção dos Serviços de Saúde está a trabalhar para reduzir esse número.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s