China: Acidentes químicos já mataram 200 pessoas desde o início do ano

Rescuers Clear Blast Area In Tianjin

Quase 200 pessoas morreram na República Popular da China desde o início do ano devido a acidentes químicos, revelou ontem a organização de protecção ambiental Greenpeace, que urgiu Pequim a reformar um sector “terrivelmente pouco regulado”.

Acidentes industriais são frequentes na China, onde em média morrem 70.000 trabalhadores por ano devido à violação das regras de segurança no local de trabalho.

Entre Janeiro e Agosto, o país registou 232 acidentes químicos, que causaram a morte de 199 pessoas e 400 feridos, segundo um comunicado difundido pela Greenpeace: “A indústria química da China é a maior do mundo, mas está terrivelmente pouco regulada”, afirmou Cheng Qian, representante da organização no leste da Ásia.

“Acidentes trágicos acontecem quase todos os dias no país”, afirmou.

O relatório surge cerca de um ano após uma explosão em Tianjin, cidade portuária no norte da China, ter causado a morte de 165 pessoas e destruído infra-estruturas num raio de quilómetros.

Os dados da Greenpeace foram colectados a partir de notícias na imprensa e páginas do Governo na internet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s