Nova edição do Encontro de Mestres de Wushu depende do aval da opinião pública

A continuidade do certame, que se realizou em Agosto pela primeira vez, vai depender da opinião da população e de um inquérito interno do Governo. A edição deste ano, que contou com a participação de cerca de 1500 atletas, teve um orçamento de 20 milhões de patacas.

wushu

João Santos Filipe

A realização no próximo ano da 2.ª edição do Encontro de Mestres de Wushu ainda não é um dado adquirido e vai depender da avaliação interna do Governo e de um inquérito junto da população que o Executivo tenciona conduzir. A revelação sobre o evento foi ontem feita, à margem da reunião do Conselho para o Desenvolvimento Turístico, pelo secretário para os Assuntos Sociais e Cultura Alexis Tam.

“Ainda não sabemos [se vai haver outra edição]. Estamos a fazer um inquérito público para ver as opiniões da sociedade e só depois é que vamos decidir se vai haver uma nova edição no futuro. Através da realização desse inquérito vamos saber o resultado”, afirmou o Governante, que foi um dos principais impulsionadores da primeira edição do certame.

Aos jornalistas, Alexis Tam disse ainda que, no seu entender, o Encontro de Mestres de Wushu foi um evento que alcançou um resultado positivo. Uma ideia que foi também partilhada por alguns dos membros presentes na discussão do Conselho para o Desenvolvimento Turístico: “Na minha opinião estou satisfeito com o evento”, afirmou. “Na sociedade há opiniões diferentes. Macau é uma região com liberdade de expressão e as pessoas têm a liberdade de falar. Mas claro que temos de seguir as opiniões da maior parte [da população]. O que estamos a fazer é o que as pessoas querem. Se não quiserem, não vamos fazer”, explicou.

“Quem esteve na reunião [do Conselho] percebe que todos gostaram das ideias do Governo e até do Encontro de Mestres de Wushu. Até agora todos os projectos [do Governo] foram apresentados com sucesso e o Encontro de Mestres de Wushu também teve um resultado positivo”, acrescentou.

O primeiro Encontro de Mestres de Wushu de Macau realizou-se entre os dias 11 e 14 do mês passado e contou com a participação de cerca de 1500 atletas e mestres vindo de diferentes países como a República Popular da China, o Egipto, a Índia, a Turquia, Portugal, Itália ou o Líbano.

A Praça do Tap Seac foi o principal recinto do evento, sendo que também foram realizadas algumas demonstrações por parte de vários mestres na Praça da Amizade e no Jardim de Iao Hon.

No entanto – e apesar da distribuição de cerca de 4 000 bilhetes a residentes e turistas – foram várias as sessões do evento que decorreram com várias cadeiras vazias. Este facto levou a algumas críticas ao evento que contou com um orçamento de 20 milhões de patacas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s