Adelson “muito optimista” em relação à renovação da licença de jogo

article-doc-g37bw-5fjj8cpdhac2bfe4e30d72fa1127-964_634x421

A Sands China, subsidiária da Las Vegas Sands, está “muito optimista” quanto à renovação da licença de jogono território, disse ontem o magnata Sheldon Adelson, manifestando vontade de continuar a construir na cidade se lhe cederem mais terrenos.

As licenças de jogo terminam entre 2020 e 2022, com o Governo a colocar grande ênfase na diversificação da oferta dos casinos. Ontem, Adelson garantiu que 95,5 por cento do espaço dos seus projectos em Macau é dedicado a actividades extra-jogo: “Estou muito optimista, temos mais não-jogo do que qualquer outra [operadora]”, afirmou.

O presidente da Las Vegas Sands falava durante a inauguração do novo projecto do grupo, o “The Parisian”, inspirado em Paris e que inclui uma réplica da Torre Eiffel com metade do tamanho da original.

Com a finalização do “The Parisian”, a Sands esgota as parcelas de terreno que lhe foram cedidas pelo Governo de Macau, onde já construiu quatro casinos, incluindo o Venetian, o maior do mundo. Adelson garante que “podia construir mais seis lotes se os tivesse”: “Se o Governo [de Macau] me está a ouvir, estou interessando em construir mais”, afirmou.

Além da réplica da Torre Eiffel, o Parisian de Macau conta com reproduções do Arco do Triunfo, da Fontaine des Mers, da Avenue Montaigne, dos Champs-Élysées, da Place Vendôme, entre outros espaços icónicos de Paris.

Subir ao topo da torre custa entre 168 e 188 patacas (entre 18 e 20 euros), dependendo se é dia de semana ou fim de semana.

O Parisian tem ainda 3.000 quartos de hotel um centro de convenções, restaurantes, lojas, ‘spa’, e uma sala de espectáculos de 1.200 lugares, entre outros. A ‘pequena Paris’ está localizada ao lado do Venetian, uma reprodução da cidade de Veneza, sendo possível passar de um para o outro internamente.

As receitas dos casinos estiveram 26 meses consecutivos em queda, com o sector VIP a ser o mais afectado. A queda foi associada à desaceleração da economia da China e à campanha anti-corrupção lançada por Pequim, que parece ter afastado dos casinos de Macau os grandes apostadores. Em Agosto, os casinos registaram um aumento de 1,1 por cento das receitas face ao período homólogo do ano passado.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s