Padre Luís Xavier morre após 43 anos de sacerdócio

O pároco de São Lázaro teve um percurso marcante na presença católica em Macau e chegou a ser condecorado em 2012 com a medalha de mérito do Governo de Macau pela dedicação à expansão dos valores altruísticos no território.

1 padre.jpg

O padre Luís Xavier, que teve a cargo a pastoral da comunidade de língua portuguesa da diocese de Macau, morreu na manhã de ontem, aos 66 anos, vítima de doença prolongada. Ordenado padre em 1973, o cónego completava este ano o seu 43.º ano de sacerdócio, e ocupava actualmente o cargo de pároco de São Lázaro.

A notícia foi avançada ontem pela Rádio Macau e seria mais tarde confirmada pela agência Lusa junto da diocese de Macau.

Nascido em Macau a 12 de Outubro de 1949, Luís Xavier foi o vigário Episcopal que teve a cargo a pastoral da comunidade de língua portuguesa em Macau, foi membro da administração da Universidade de São José tendo pertencido também à comissão instaladora daquela instituição de ensino superior. “É uma notícia triste que nos deixa consternados, embora todos já contássemos que ia acontecer um dias destes, porque o padre Xavier estava muito doente”, referiu Maria Antónia Espadinha, vice-reitora da Universidade de São José, em declarações à Rádio Macau. “Para mim, é uma recordação muito grata. Uma das coisas boas que tive em Macau foi ter conhecido o padre Xavier”, sublinhou.

Mesmo quem teve menos contacto com Luís Xavier é capaz de reconhecer o papel que desempenhou ao serviço da Igreja Católica em Macau. É o caso de José Mandia, director do semanário O Clarim, que comentou ao PONTO FINAL: “Estou há pouco tempo em Macau e não cheguei a ter a oportunidade de trocar muitas ideias com o padre Xavier. Mas sei que foi uma figura importante para a diocese de Macau e que teve um papel meritório, pelo que me contam, enquanto responsável pelos arquivos da igreja”.

Também esteve à frente da paróquia da Taipa e, em 2008, coordenou o encontro, em Macau, das conferências episcopais das igrejas lusófonas. Em 2012 recebeu uma medalha de mérito do Governo de Macau pela dedicação à expansão dos valores altruísticos no território.

Mas a actuação de Luís Xavier em Macau extravasou o âmbito da própria Igreja. Figura interventiva na comunidade, chegou a ser representante da Igreja Católica na Comissão Eleitoral do Chefe do Executivo. Assumiu essa função em 2009, em substituição do jesuíta Luís Sequeira, e saiu em 2014, após um mandato de cinco anos. Na altura, comentou a representatividade que era atribuída à Igreja no processo: “Dois votos [em 300] não representam nada mas transmite-se esta mensagem de que há liberdade religiosa na China”, disse, então, ao PONTO FINAL.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s