Tolentino de Mendonça traz a sua poesia a Macau

1 tolentino mendonçaO poeta e sacerdote vem pela Universidade de São José e aproveita a estada para um conferência sobre cultura e uma sessão em torno da sua obra.

 

José Tolentino Mendonça, poeta e religioso português, vai ser orador numa conferência marcada para 25 de Setembro na Fundação Rui Cunha e participar, no dia 27, numa sessão de poesia na Livraria Portuguesa. O também vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa desloca-se a Macau por um período de cinco dias, durante os quais estará em contacto com pessoas e instituições com as quais a universidade portuguesa e Universidade de São José têm projectos.

Natural da Madeira, Portugal, Tolentino Mendonça é, além de sacerdote, teólogo especializado em Estudos Bíblicos e conselheiro do Vaticano para a Cultura, autor de uma vasta obras poética publicada pela primeira vez, em 1990, com “Os Dias Contados”. Começou a publicar os seus primeiros textos no suplemento DN Jovem e considera a sua poesia profana e universal. Foi distinguido com, entre outros, o Prémio PEN Clube, em 2004.

Padre desde os 24 anos de idade, José Tolentino Mendonça afirma que a sua vocação religiosa “foi uma coisa da juventude, inconsequente, imprudente, inesperada, que eu procuro manter. Ser padre é (…) aceitar a pobreza como condição. E a pobreza é uma coisa chata de viver. É achar que isso pode ser uma forma de dizer alguma coisa ao seu tempo”.

A sua poesia é considerada, unanimemente, como uma das mais rigorosas e originais da moderna poesia portuguesa. Da sua obra destacam-se “Os Dias Contados”, “Longe Não Sabia”, “A Que Distância Deixaste o Coração”, “Baldios” e “De Igual para Igual”. Como ensaísta, publicou Estratégias do Desejo e textos sobre Ruy Belo, Teixeira de Pascoaes e Eugénio de Andrade. É biblista, tendo realizado estudos como “O Outro Que Me Torna Justo” e “Métodos de Leitura da Bíblia”. Do hebraico traduziu Cântico do Cânticos e Livro de Ruth. Colaborou igualmente na Rosa do Mundo/2001 Poemas para o Futuro.

Durante a sua estadia em Macau, estão agendas algumas iniciativas públicas: a conferência “O contributo da Cultura para o Desenvolvimento”, que terá lugar no próximo dia 25, pelas 18h30, na Galeria da Fundação Rui Cunha; a sessão de entrega de diplomas de conclusão de curso dos mais de 300 finalistas dos diversos programas oferecidos pela Universidade de São José, que terá lugar na Sé Catedral com início pelas 10h do dia 27; e a sessão de poesia “A noite abre meus olhos” na Livraria Portuguesa, ao fim da tarde do mesmo dia, pelas 18h.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s