Subsídios públicos para ensino integrado abaixo dos 20 milhões

Os gastos da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude com o apoio ao ensino integrado de alunos portadores de incapacidades em escolas de Macau ficou, no segundo trimestre deste ano, abaixo de um valor de 20 milhões de patacas, com 30 instituições escolares a receberem a segunda prestação do apoio devido a cada ano lectivo pela inclusão de alunos com necessidade de apoio suplementar.

De acordo com os dados publicados ontem em Boletim Oficial, o financiamento público ao ensino integrado nas escolas de ensino regular foi, entre Abril e Junho – período em que é paga a segunda prestação do apoio –, de 19,89 milhões de patacas. A Escola Portuguesa de Macau, por exemplo, recebeu um subsídio no valor de 226.100 patacas.

No mesmo período, o Governo despendeu, para a totalidade do ano lectivo 2013/2014, subsídios complementares para a prestação de serviço de ensino especial a três escolas no valor de 6,8 milhões de patacas. As instituições com ensino especial são a Escola Caritas de Macau (1,4 milhões de patacas), a Escola Concórdia para o Ensino Especial (5,2 milhões de patacas) e a Escola das Nações (cerca de 125 mil patacas).

O apoio a serviços de fisioterapia, terapia da fala e terapia ocupacional traduziu-se num financiamento de 2,49 milhões de patacas destinado à Macau Special Olympics e ao Centro de Educação para Crianças com Problemas de Audição.

Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s