Novo Macau em três frentes

novo macau três listasJá são conhecidos os nomes das três listas da Associação Novo Macau. No total, os candidatos esperam eleger entre quatro a cinco deputados. Jason Chao lidera a lista “jovem”, e os deputados Au Kam San e Ng Kuok Cheong estão à frente das listas mais antigas. Entre os detidos no domingo está um membro de cada lista.

Inês Santinhos Gonçalves

Já foram entregues as candidaturas das três listas derivadas da Associação Novo Macau: Liberais de Nova Macau, de Jason Chao, Associação de Próspero Macau Democrático, liderada por Ng Kuok Cheong, e Associação de Novo Macau Democrático, encabeçada por Au Kam San.

“Separámo-nos para dar mais escolha às pessoas”, explica Ng Kuok Cheong. O deputado descreve sumariamente os três grupos: “Jason Chao é muito popular entre os jovens, Au Kam San é o suposto radical, e eu e o Paul Chan Wai Chi somos mais conservadores, dentro do campo democrático”.

Além de Ng Kuok Cheong e Chan Wai Chi, a Associação de Próspero Macau Democrático conta com Lei Kuok Keong, Cheung Wai Kit, Lee Kuok Fu e Kong Shun Mei, por ordem da lista. Lei Kuok Keong é o presidente da Associação Juventude Dinâmica de Macau e um dos detidos durante o protesto do passado domingo.

Uma descrição semelhante à de Ng é feita por Gino Lei. O número três da lista de Au Kam San aponta Jason Chao como o líder de “uma equipa nova mais virada para os adolescentes, com novos pontos de vista sobre questões como os LGBT”. Já a sua lista, que “já concorreu várias vezes às eleições” vai focar-se na luta contra a corrupção e em questões como a habitação pública e os transportes. “Diferenciamo-nos porque temos Au Kam San e temos mais poder para lutar contra o Governo”, aponta.

No total, Lei espera que as três listas da Novo Macau consigam eleger quatro deputados. “Vai ser difícil mas vamos lutar por isso”, comenta.

A Associação de Novo Macau Democrático tem como número dois Sou Ka Hou, um dos detidos pela PSP no domingo, Chan Lok Kei em quarto lugar, Cheng Miu Shan em quinto e Chan Wai Chun em sexto.

Jason Chao admite a vitória de “quatro a cinco” assentos no hemiciclo. Só com a sua lista, a Liberais da Nova Macau, conta contribuir com “um a dois”. Chao não releva para já o programa mas garante que terá políticas “para proteger os trabalhadores migrantes da exploração”, como a regulação das agências de trabalho e a proibição da cobrança de comissões.

A Liberais da Nova Macau conta com Scott Chiang como número dois (detido no protesto) e Roy Choi, director da revista satírica Macau Concealers, como número quatro. Em terceiro e quinto lugares estão Man Ieong e Envy Sio, ambos do grupo cívico de trabalhadores Forefront of Macau Gambling.

Sobre o facto de as três listas ligadas à Novo Macau terem membros detidos no domingo, Jason Chao não tem dúvidas: “Vejo-o como uma perseguição política”.

“Não vi nada de violento”

As acusações da polícia em relação aos manifestantes, que no domingo pediram a demissão de Florinda Chan junto ao Jardim da Penha, são falsas, diz Jason Chao. Os seis activistas que passaram a noite na esquadra são suspeitos de ofensa simples e qualificada à integridade física de agentes policiais, resistência e coação.

“Podemos dizer que os cidadãos questionaram verbalmente a legitimidade da detenção e resistiram um pouco, mas não foi violento. Não constitui aquilo de que a polícia os acusa”, afirma Chao, reiterando que a queixa ao Ministério Público será apresentada ainda esta semana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s